Juntos na Batalha!

Olá minhas Alfaces!

Não se aflijam com o título ninguém andou à pancada!

O post de hoje vem dar-vos a conhecer o emblemático Mosteiro da Batalha.

Como sabem eu e a minha família sempre que é oportuno aproveitamos os fins-de-semana para ir conhecer um pouco mais do nosso património. E quando não é para conhecer é para relembrar e foi o que aconteceu! Fomos até à Batalha reavivar a memória que tínhamos do Mosteiro.

O Mosteiro de Santa Maria da Vitória ou Mosteiro da Batalha como é conhecido, surge do cumprimento de uma promessa feita pelo rei D. João I, como forma de agradecimento pela vitória na batalha de Aljubarrota travada a 14 de Agosto de 1385. Se bem se relembram, Portugal passava por uma crise (1383-1385) devido aos acordos feitos por D. Fernando.

Como sabem a nossa relação com os nossos hermanitos nem sempre foi esta pacificidade. O reinando de D. Fernando I começou com conflitos com Castela que resultaram nas famosas Guerras Fernandinas que terminavam em tratados. Contudo, só chegamos realmente a acordo com o Tratado de Salvaterra de Magos em 1383, entre D. Fernando I e João I de Castela, onde ficara então estabelecida o casamento, entre D. Beatriz, filha do rei e sua herdeira e o tal João I de Castela. Ora…minhas Alfaces…só podia dar asneira! João I de Castela queria juntar os dois reinos e a viúva do rei, D. Leonor Teles queria o mesmo! Escusado será dizer que o povo não achou piada nenhuma a estas saladas ibéricas! Apareceram vários candidatos ao trono mas foi D. Jõao, Mestre de Avis que nos vai salvar de uma possível perda de independência.

Dá-se então a batalha de Aljubarrota contra os castelhanos e…o rei D. João I faz a tal promessa de construir um mosteiro! Ganhámos e…promessa cumprida. As obras do mosteiro duraram mais de 150 anos, mas sejamos sinceros, ficou uma obra lindíssima de se ver e apreciar!

O mosteiro conta então com dois claustros, uma igreja, dois panteões reais, a Capela do Fundador e as Capelas Imperfeitas. O Mosteiro acaba por ser doado à Ordem de S. Domingos pelo rei D. João I cuja posse se manteve até à extinção das ordens religiosas em 1834. Está então dependente da Direção- Geral do Património Cultural.

Como o que é português é feito com qualidade e para ser reconhecido, é Património da Humanidade definido pela UNESCO desde 1983.

Confesso-vos que sempre que vou ao Mosteiro da Batalha (a última visita já tinha sido há 3 anos) fico maravilhada. Há sempre algo que me apaixona ainda mais pelo monumento.

Um dos meus pormenores preferidos são o túmulo do Rei D. João I e da D. Filipa de Lencastre onde as suas figuras deitadas estão de mãos dadas, e partilho com vocês de que são dos meus monarcas preferidos. A forma como educaram os filhos, como governaram o reino fascina-me, afinal não é à toa que lhes chamam de “Ínclita Geração”.

As Capelas Imperfeitas outra das maravilhas do Mosteiro que me deixam desanimada por vê-las tão degradas. Em pleno mês de Março…aquele chão torna-se num autêntico ringue de patinagem! Sei do que falo, que por duas vezes ia dando uma queda espectacular!

É um passeio espetacular para se dar em família e que vos aconselho imenso!

Não se esqueçam que aos Domingos até às 14 horas a entrada é gratuita.

Os preços dos bilhetes para quem quer visitar sem ser ao domingo é de 6€.

Como não poderia deixar de ser partilho com vocês algumas fotografias que tirei nem tão sumptuoso monumento!

Espero que tenham gostado e que tenham ficado curiosos sobre este monumento lindíssimo.

Partilhem a vossa experiência comigo!

Vemos-nos no próximo post!

Beijinhos viçosos,

A Alfacinha

Comments

  1. Malu

    Oi, flor! Que lindo o teu post e que monumento maravilhoso! Sou apaixonada por Historia e conhecer um pouco mais das tramas que marcaram os reinados portugueses é sempre uma ótima pedida! Adorei!

  2. Sara Menezes Dias

    Amo conhecer lugares históricos e quem sabe um dia conhecerei Portugal, um país cheio de histórias pra contar!

  3. Dandara

    Acho extremamente belo monumentos assim, por conter tanta história e riqueza nos lugares. Uma pena que com o passar do tempo fique tão “acabado” por isso esses lugares tem que ser preservados! Adoraria um dia conhecer porque com certeza pelas fotos já dá para ver quão bonitos são.

  4. Amilton Júnior

    Que lugar lindo, muito agradável para um passeio cheio de conhecimento com família e amigos. Além de todo o valor patrimonial e histórico desperta em nós a curiosidade sobre os tempos remotos.
    Excelente sugestão!
    Abraços! 😊

  5. Karini Couto

    Tudo bem? Acho super bacana esses passeios em família, para conhecer mais da história, lugares, e afins de onde vivemos.
    Pena eu não poder estar fazendo o mesmo no momento devido aos meus problemas de saúde..
    Mas através de posts como esse, tenho a oportunidade de “viajar” sem sair de casa ou do lugar. E sou grata por isso.

    Os registro de imagem que fez são fascinantes. Encantadores de verdade e foi muito bom conhecer um pouco da história através de suas palavras e também suas imagens.

  6. Melissa Kemmer

    Só sei que agora fiquei com mais vontade ainda de voltar a Portugal, e conhecer (e reconhecer também) muitos desses lugares incríveis que você compartilhou conosco. Aliás, que belas fotos, estas de parabéns!

  7. Cidália

    A arquitetura desse Mosteiro é de tirar o fôlego. Através deste post pude me transportar a esse monumento e encher meus olhos com tanta beleza! Hoje vi as casas extraordinárias de Portugal na Netflix e fiquei encantada! Quem sabe um dia eu vá conhecer esse país pelo qual sou apaixonada!!

    Bjs

  8. Maria José

    Olá!Que passeio maravilhoso!
    Aguçou minha curiosidade,espero um dia poder conhecer este lindo Mosteiro da Batalha.
    Magnífico este monumento,fico feliz em poder ver através destas lindíssimas fotos e conhecer um pouco da história.Obrigada por compartilhar!Bjss

  9. Sueli

    Fiquei encantada com todas essas informações históricas e essas fotos maravilhosas me perdi viajando mas fotos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *